• wanderlust

Brasil vira sobre a Itália, depois de pane no primeiro set, e vence a quinta na Liga das Nações

Seleção feminina começa mal o jogo, mas se recupera e vence em dia de Rosamaria e Carol



A seleção feminina de vôlei venceu a quinta partida de seis disputadas na Liga das Nações, nesta quarta-feira. De virada, o Brasil derrotou a Itália por 3 sets a 1, parciais de 19/25, 25/15, 25/19 e 25/19. Depois de um primeiro set bem abaixo do que vem apresentando, o time de Zé Roberto se reencontrou para virar o duelo.


O Brasil começou com Bia e Ana Cristina de titulares, nos lugares de Gattaz e Garay. Pela primeira vez, a jovem revelação do vôlei brasileiro começou jogando na seleção principal. Muito caçada no saque, Ana teve dificuldades no passe. Com o restante do time rendendo abaixo do esperado também, acabou sendo sacada para a entrada de Rosamaria. Jogando de ponteira, Rosa se destacou na partida e aproveitou a chance na luta por uma vaga em Tóquio.


Destaques


Carol, mais uma vez, teve uma atuação muito boa. A central foi bem em todos os fundamentos e dá passos largos para estar na lista olímpica. Quem aproveitou bem a partida para tentar uma vaga em Tóquio foi Rosamaria. Ela entrou de ponteira e foi bem, sendo um dos destaques do jogo. Roberta também foi bem e ganha uns pontinhos nessa briga.


Na tabela


Com cinco vitórias em seis jogos, o Brasil está em terceiro lugar na competição e caminha para se classificar para as semifinais. A Itália segue em décimo quinto.


Próximos jogos


O Brasil começa a terceira semana da Liga das Nações no próximo domingo, contra a Sérvia, a partir das 10h. Na segunda, enfrenta a Bélgica, às 16h e, na terça, encara a China, às 11h.


O jogo


Com duas mudanças em relação aos jogos anteriores, o Brasil começou bem na partida. Em ataque de Bia, uma das novidades, a seleção abriu 6 a 2. Mas a Itália começou a caçar Ana Cristina, a outra novidade, no saque. Aparentando nervosismo, a menina de 17 anos acabou entregando alguns pontos e a Itália virou o jogo. Gabi, em um set muito abaixo do que costuma apresentar, tinha dificuldade na virada de bola. Rosamaria entrou em quadra, a seleção seguiu instável na recepção, mas melhorou no ataque. Atrás no placar, Zé colocou Roberta no lugar de Macris. Não mudou muita coisa e a Itália venceu por 25 a 19.


Para o segundo set, Zé manteve Rosamaria na ponta e Roberta levantando. A ponteira seguiu jogando bem e o saque do Brasil passou a entrar melhor também. Em bloqueio de Carol, o Brasil abriu 10 a 6. A Itália começou a ficar nervosa e errar muito. Em contra-ataque, Gabi bateu uma bola de fundo e fez seu primeiro ponto no jogo, abrindo 16 a 9. No ace de Carol, a vantagem foi para nove pontos: 23 a 14. Rosamaria sentou a mão para fechar a parcial em 25 a 15.


O jogo começou equilibrado no terceiro set, mas Gabi atacou para deixar a seleção com pequena vantagem no primeiro tempo técnico: 8 a 6. Carol parou D'odorico para fazer 11 a 7. Lorenne e Macris entraram na inversão 5-1 e deu certo. Foram três pontos em sequência: Bia parou Lubian, a Itália errou um ataque, Rosa fez um ace e o placar foi para 21 a 13. Em mais um bloqueio de Carol, o Brasil fechou em 25 a 19.


A Itália começou agressiva no saque no quarto set e conseguiu causar desconforto no Brasil, a ponta das italiana abrirem dois de vantagem no 9 a 7. Mas a seleção não se abalou e em boa sequência de saques de Carol, virou para 12 a 11, em ataque de Rosamaria. A ponteira parou Mingardi no bloqueio e fez 23 a 19, deixando o Brasil com a vitória na mão. Bia matou de xeque para ganhar o set por 25 a 1 9 e o jogo em 3 a 1.

33 visualizações0 comentário